Nossos amigos!

videos

Loading...

domingo, 17 de maio de 2009


Após os atentados de 11/9/2001, começaram a circular na Web mensagens mostrando coincidências "sinistras" relativas ao número 11, como na mensagem abaixo (a propósito, o nome do presidente norte-americano, na forma como é usualmente grafado, também resulta em 11 letras: GEORGE W BUSH - o ponto da abreviação é mero detalhe):

Reparem nisto! É mesmo estranho...

Dia do ataque = 11

Data do ataque 11/9: 9 + 1 + 1 = 11

11 de Setembro é o 254.º dia do ano: 2 + 5 + 4 = 11

Depois de 11 de Setembro ficam faltando 111 dias até ao fim do ano.

119 é o código telefônico para o Iraque/Iran: 1 + 1 + 9 = 11
Aliás, 911 é o número telefônico de emergência nos EUA

As 'Twin Towers' — edificadas lado a lado — pareciam o n.º 11

O primeiro vôo a bater numa das torres era o vôo n.º 11

Mas há mais:

Estado de New York - é o 11º estado a pertencer à União Americana dos Estados Unidos

New York City - 11 Letras

Afghanistan (ou Afeganistão) - 11 Letras

The Pentagon - 11 Letras

Ramzi Yousef - 11 Letras (autor do atentado ao WTC in 1993)

O Vôo 11 - tinha 92 passageiros a bordo : 9 + 2 = 11

O Vôo 77 - tinha 65 passageiros a bordo : 6 + 5 = 11


Para acabar com algo mais forte ainda, façam o seguinte exercício:

1. Abram o MS Word.
2. Escrevam NY (em maiúsculo).
3. Sublinhem.
4. Ponham a fonte em 72.
5. Escolham a fonte Wingdings.

O resultado é este:

Na mesma linha, outra mensagem complementa: os prédios do World Trade Center de New York estariam situados na Quadra 33 (Q33). Assim, escrevendo-se Q33 NY e substituindo-se a fonte de letra pela usada para representar diversos símbolos, o resultado é ainda mais sugestivo:

Na verdade, o WTC não estava situado na tal Quadra 33. Q33 é apenas o número de uma linha de ônibus que passa nas proximidades, o que demonstra como está sendo forçada a comparação. Aliás, também é sugestivo o resultado da conversão para aquela fonte da sigla NYC (New York City, cidade de New York):

Explicação - Para explicar os boatos referentes a essa fonte de letras, começou a circular também pelas listas de debates na Internet (em 24/9/2001) um texto atribuído a Joanna Glasner. Segundo o texto, "questões envolvendo perturbadoras mensagens simbólicas em uma fonte de caracteres gráficos que a Microsoft pensava ter encerrado há cerca de uma década estão voltando à tona depois dos ataques terroristas em Nova Iorque. Agora, a companhia está mais uma vez declarando aos usuários que não escondeu mensagens intencionalmente no MS Word." A informação continua:

Nos últimos 12 anos, vários sites Web e listas de discussão deram considerável atenção a um assustador conjunto de caracteres gráficos que surge quando os usuários digitam, em letras maiúsculas, a sigla NYC (Cidade de Nova Iorque) usando uma fonte do Word chamada Wingdings.

O resultado traz as imagens de uma caveira com ossos cruzados, uma Estrela de Davi e um polegar apontando para cima. Baseados nisso, alguns passaram a acreditar que o programa contém uma mensagem anti-semita intencional.

Mas a Microsoft - que investigou as mesmas denúncias sobre a fonte logo depois de ela ser lançada, em 1992 - sustenta mais uma vez que esta correlação entre letras e símbolos é mera coincidência. "Para a Microsoft, é muito triste que as pessoas estejam trazendo isso de volta à tona por causa da tragédia", afirma Kimberly Kuresman, porta-voz da empresa. Ela disse que a companhia já investigou as denúncias há nove anos, em conjunto com a organização Anti-Defamation League, mas não encontrou "nenhuma evidência de intenções maliciosas".

Recentemente, no entanto, muitos teóricos conspiracionistas passaram a considerar novas interpretações nos dois dias que se seguiram aos ataques terroristas contra o World Trade Center. David Mikkelson, que administra o site Urban Legends Reference Pages, disse que recebeu cerca trinta mensagens eletrônicas de leitores que apontavam para o arrepiante grupo de caracteres. Em seu site, David conclui que os rumores relacionados aos caracteres correspondentes à sigla NYC são de fato verdadeiros (ao contrário de outros, como o de que envelopes azuis contendo esponjas saturadas de um vírus mortal estariam sendo enviados anonimamente aos americanos). David, no entanto, não estava disposto a acusar a Microsoft de ter deliberadamente criado a mensagem. "Se a Microsoft tivesse algo a ver com isso, ela teve dez anos para mudar o mapeamento das teclas, mas ela não o fez", escreve em uma mensagem eletrônica. "Tenho certeza de que eles consideram isso uma questão tola demais para se preocupar".

Kimberly Kuresman disse que a Microsoft de fato considerou a possibilidade de alterar
a fonte Wingdings no começo dos anos 90, quando as primeiras preocupações quanto a uma mensagem anti-semítica surgiram. Mas a empresa decidiu que mudar a relação entre letras e símbolos traria muitas dificuldades técnicas, inclusive a possibilidade de os usuários da Wingdings original não conseguirem transferir seus documentos para a nova versão.

Quando a Microsoft desenvolveu uma nova fonte gráfica, em 1997, segundo Kimberly, os tipógrafos tiveram trabalho para se assegurar que as imagens correspondentes à sigla NYC fossem agradáveis. Os usuários que digitam estas três letras na nova fonte são saudados com um olho, um coração e a silhueta de uma cidade (o que, em inglês, soa como "eu amo Nova Iorque").

Don Hosek, tipógrafo e editor da revista de tipografia Serif, disse que os criadores de fontes gráficas geralmente não prestam muita atenção à forma como certas imagens correspondem a letras no teclado. "São tantos símbolos e combinações que é quase inevitável encontrar algo sinistro", ele disse. Embora seja comum para os designers incluir uma ou duas mensagens deliberadas - geralmente algo inocente, como um logotipo - pode-se afirmar com segurança que a série de imagens na fonte Wingdings foi gerada ao acaso.

Don Hosek disse que conhece os criadores da fonte Wingdings - Charles Bigelow e Kris Holmes, da firma de design Bigelow & Holmes - há mais de uma década e está convencido de que eles não pretendiam ofender ninguém. "São duas das pessoas que mais amam a paz na face da Terra" ele disse. "Não há como ter acontecido qualquer coisa diferente de uma infeliz coincidência".

Charles e Kris se recusaram a comentar a relação entre letras e símbolos, deixando todas as questões nas mãos da Microsoft, que comprou a Wingdings antes do lançamento do Windows 3.1. A empresa de Bill Gates disse que não acredita que os criadores da fonte teriam embutido nela uma mensagem mal-intencionada.

A fonte Wingdings contém 220 imagens que correspondem às letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos do teclado. Ela foi criada a fim de oferecer símbolos comuns. Junto com imagens como a de rostos sorridentes, bandeiras e caixas de correio, ela também contém símbolos religiosos - entre eles a cruz, a estrela de Davi e o crescente e a estrela que simbolizam o Islã.

Kimberly especula que certamente seria possível para alguém com muito tempo disponível ficar digitando letras e símbolos até descobrir algo que possa ser interpretado como uma mensagem de ódio.

Um exemplo disso é uma mensagens que passou por vários sites de boatos, alegando que ao digitar "Q33NY" - o número de um dos vôos relacionados ao ataque - uma imagem problemática é produzida. Quando digitado na fonte Wingdings, algumas pessoas dizem que a imagem resultante mostra um avião atingindo as torres do World Trade Center, uma caveira com ossos cruzados e uma estrela de Davi.

O único problema com estas interpretações, diz David Mikkelson, é que os dois vôos que colidiram com as torres foram o vôo 11 da American Airlines e o vôo 175 da United. A Microsoft disse que as imagens das "torres" foram criadas para representar folhas de papel escritas.

0 comentários: